quinta-feira, 5 de novembro de 2009

“Cada macaco no seu galho”


Brasil: Miscelânea de religiões


A religiosidade popular é presente em todos os estados do Brasil, a devoção à Nossa Senhora, o amor a Cristo Sofredor – o Deus próximo dos que sofrem, a devoção aos santos, às vertentes afro brasileiras, protestantes, tudo isso indica a busca do nosso povo pelo transcendente, pelo Javé, Jeová, Oxum, Jesus, Espírito Iluminado.
Nosso país é o espaço em que se dá o encontro dos 3 universos culturais: o indígena, o branco e o africano, que como João Paulo II disse na sua vinda ao Brasil em 1980, que a partir de suas convergências, surge assim, o catolicismo brasileiro, resultado de um dos caldeamentos mais importantes da história humana.
O respeito aos elementos essenciais da cultura de cada povo e suas expressões culturais é essencial. A minha formação religiosa, talvez, não concerne com certos ritos e práticas, mas o respeito e aceitação são fundamentais. Todos nós temos uma busca a Deus e temos liberdade de expressá-la.
Participamos de um Estado laico, sem influência de religião alguma e livre para expressar os seus diversos credos.
A intolerância religiosa é ridícula, a cada dia cresce o número de cristofobistas, pessoas que não acreditam em Deus, defendem um Estado laico, mas que atacam os princípios éticos e morais da igreja Católica.
Há também extremistas, tanto católicos, protestantes, espíritas, que não concordam com certos cultos e fazem ataques diretos.
Existe uma diferença entre um líder religiosa formar seus fiéis quanto às outras crenças e um líder religioso atacar diretamente outros cultos, dizendo que são falsos, do demônio.
Creio que é melhor "cada macaco no seu galho".

2 comentários:

  1. Perfeito, Rafael! Vc tem estilo primoroso! Parabéns! Bj.

    ResponderExcluir
  2. FALA AI RAFAEL EU TO NA NET NO MEU TRABALHO OLHA QUE TRABALHO BOM . VALEU PELO RECADO BLOG MANEIRO FUI MARQUIM

    ResponderExcluir