terça-feira, 23 de março de 2010

refletindo um pouco.


A prostituta

(Jo 8, 3-11)

A narrativa evangélica na qual a prostituta se encontra com Jesus marca o tamanho da misericórdia de Deus e cria, para a atualidade um jargão, “quem não tem pecado atire a primeira pedra.”.
            Enquanto Jesus ensinava apareceu os fariseus e os escribas trazendo uma mulher que foi pega em adultério. Colocaram-na no meio da multidão com um grande descaso e falaram pra Jesus que ela foi pega em adultério e que a lei de Moisés diz que ela deve ser apedrejada. Perguntam a Jesus sua opinião, querendo testá-lo, se fosse a favor dela estaria contradizendo a lei, se a condenasse estaria contradizendo sua missão de trazer vida. Jesus então inclinou-se e começou a escrever no chão, até hoje ninguém sabe o que escrevia ou qual símbolo desenhava. Eu particularmente creio que Ele estava pensando como eram ridículos aqueles homens que traziam aquele mulher diante dEle.
          O povo insistindo e já com as pedras nas mãos prestes a atirar nela,ergueu-se Jesus e sabiamente disse: “Quem de vocês não tiver pecado atire a primeira pedra” e voltou a escrever na terra. O povo que estava em volta sentido-se acusados por suas próprias consciências, se retiraram um a um, e jogavam suas pedras no chão. Até que Jesus ficou a sós com a mulher perguntou pra ela se alguém tinha a condenado, ela disse que não. Então, Jesus disse pra ela: Eu também não te condeno, vai e não peques mais.
            Cadê o homem que adulterava com ela? Cadê seu esposo? Só nela foi lançada o julgo. Como sofria as mulheres naquela época e continuam até hoje, mesmo com desenvolvimento.
            Diante de muitos olhares de condenação e de sedução, essa mulher trocou olhar com um homem, mas Ele não queria ter relações sexuais com ela e muito menos aproveitar de seu corpo, queria apresentá-la ao Amor verdadeiro. Ele se compadeceu se colocou no lugar dessa mulher que era julgada e teve misericórdia dela. E a proporcionou uma segunda chance “vai e não peques mais”.
            Hoje a misericórdia de Deus é lançada sobre nós, quantos te julgam, te humilham por algo que tenha feito. Jesus não te condenada, simplesmente te ama e chama a mudança de vida, para que todo o saco de lixo do seu passado seja lançado no devido lugar: numa lata de lixo, te convidando a uma vida nova.



            Quaresma: tempo de conversão.
           

Um comentário:

  1. Somos lixos de um mundo de julgamentos , a ignorancia mutual entre "irmãos" é extremamente absurda...Muitas vezes é mais facil julgar do que perdoar

    Romanos

    ...Só Deus pode julgar.Quanto a você, por que julga o seu irmão? E você, por que despreza o seu irmão? Todos nós devemos comparecer diante do tribunal de Deus.Porque a Escritura diz: Por minha vida, diz o Senhor, diante de mim se dobrará todo joelho, e toda língua dará glória a Deus.Portanto, cada um de nós prestará contas de si mesmo a Deus.
    Paremos, portanto, de julgar uns aos outros. Ao contrário, preocupem-se em não ser causa de tropeço ou escândalo para o irmão.Sei e estou convencido no Senhor Jesus: nada é impuro por si mesmo. Mas, se alguém acha que alguma coisa é impura, essa coisa se torna impura para ele...

    Muito bom o Post Rafael...

    ResponderExcluir